Não era o noticiário apitando tragédias

Quando no Rio de Janeiro, inebriada por conhecer pela primeira vez os documentos-monumentos existentes ali, na capital imperial que tanto estudei, pude ser tocada por uma realidade não tão distante de minhas páginas amareladas de pesquisa. Tenho investigado o passado para entender a trajetória do serviço público no Brasil. No caso da justiça, minha tese… Leia mais Não era o noticiário apitando tragédias

À vanguardia:Pobres de marré e a esperança

Desde 1998, há algum sinal de preocupação institucional, do estado, em torno da situação da população de rua no Brasil. Em 2008, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS),  organizava um possível perfil desta população no país. A definição seria “um grupo populacional heterogêneo, caracterizado por sua condição de pobreza extrema, pela… Leia mais À vanguardia:Pobres de marré e a esperança

Teatralizar a história: quando a encenação percorre a memória

Quem conhece Carlo Ginzburg já ouviu falar em microhistória. Em linhas miúdas, é uma forma de escrever o passado a partir de um cosmo específico e, a partir dele, entender o veio social e político em que aquela vida estava inserida. Jacy traz ao espectador essa forma de construção do passado e a transforma em… Leia mais Teatralizar a história: quando a encenação percorre a memória

Encantarias e encantamentos no Circuito Cultural da Ribeira – Natal

É muito difícil, sempre, lidar com o desconhecido. Não necessariamente os mundos ocultos, a vida além da Terra ou algo do estilo. Desconhecer nos tornará meros ignorantes e alienados em algum tema, sob alguma perspectiva, neste mundo global. Ainda que eu pudesse expressar aqui toda a sincera ignorância pelos caminhos religiosos das matrizes afro e… Leia mais Encantarias e encantamentos no Circuito Cultural da Ribeira – Natal

Impertinências

– Haverá muitas cadências para o encantamento? Em qual ritmo se propagará? Esperas pelo pulsar mais aterrador de sua baixa rotação, de todos modos. Mas, é real que esperas pelo esmaecimentos? Que louca! A esperar pelo desencanto. Ora, se sem feitiços pouco se sabe viver! Insana, insana. Nada mais tenho a dizer. E lá se foi,… Leia mais Impertinências